Carreira, Comportamento, Empreendedorismo

APRENDENDO COM OS FRACASSOS

Fracasso:
substantivo masculino: falta de êxito; malogro; derrota.
Ex:”o empreendimento foi um fracasso.”

Fracasso é uma palavra pesada, né? É só olhar a definição no dicionário aí em cima. E se tem algo que as pessoas não querem estar associadas, essa coisa é o fracasso.

Quando definimos quais seriam os dois temas para a enquete da semana nos inspiramos em um bate papo que tivemos com uma amiga. Daí pensamos, quantas mulheres devem estar se sentindo da mesma maneira? Então, pedimos que ela contasse um pouquinho da história dela pra vocês:

“Muitas vezes deixamos de tentar algo pelo simples medo do fracasso, do que as pessoas vão dizer e pensar sobre nós e de como vamos nos sentir.  Esse medo nos faz perder grandes oportunidades de aprendizado,  crescimento pessoal e profissional.  Se tentamos algo e não deu certo, sempre ficamos receosos de fazer novas tentativas. Sempre tem uma voz que nos diz “ não se aventure de novo, você já fracassou uma vez”, além de várias outras pessoas que também nos dizem isso.

Mas não podemos encarar nossos erros e falhas como a pior coisa que pode acontecer nas nossas vidas!

 Como empreendedora, já tive vários negócios que não foram para frente, mas todos me ensinaram que o que não falta são chances para novos recomeços. Ao tentar novamente me deparo com um momento de autoconhecimento, em que não devo escutar os outros, mas sim, a voz dentro de mim, encontrando aquela força adormecida e tirando todos os ensinamentos que puder das situações em que não obtive sucesso, buscando evitar cometer os mesmos erros do passado. Momento de nos reerguer e lutar por aquilo que acreditamos. Momento de correr atrás dos nossos objetivos não importando os obstáculos que teremos que enfrentar.  Aprendemos muita mais nas tentativas frustradas do que jamais iríamos aprender no sucesso garantido. E essa é a lição mais valiosa que podemos ter!” (Viviane Corrêa, 28 anos)

Essa aí do lado é a Vivi, nossa empreendedora que não desiste dos seus sonhos.

De alguma forma você se identifica com ela porque, cedo ou tarde, acontece com todos nós: em algum momento, fracassamos ou fracassaremos. 

Fracassar é ruim, é péssimo, claro!!! Mas, a forma como você enxerga o fracasso faz toda a diferença. Vai depender muito de sua visão de mundo, da maneira como você ressignifica o fracasso. Você pode muito bem desistir de tudo ou interiorizar o fracasso como uma forma de aprendizado (o que eu não devo fazer) e encará-lo como mais um degrau em direção ao seu objetivo.

Nos EUA, fala-se em Cultura do Fracasso. Nas startups do Vale do Silício é muito comum compartilhar os fracassos com as  outras pessoas, elas na verdade contam os fracassos como se fossem glórias.

Loucura?? NÃO!

Nos ambientes onde a inovação floresce, o fracasso faz parte da rotina. E de fato são glórias, sim. Afinal, eles arriscaram e tentaram. Por isso, é muito importante que as empresas criem um espaço para que as pessoas possam testar e falhar. Não adianta tirar conclusões, realizar estudos variados se você não tentar na prática.

Você que está prestes a começar um negócio novo, tem aquela veia empreendedora pulsando forte, mas ainda está inseguro de se lançar. É natural que isso aconteça. Nesse momento, passa tanta coisa pela nossa cabeça, né? Você só visualiza os piores cenários possíveis, preocupações financeiras te dão dor de cabeça e o medo de uma tragédia mercadológica é enorme. E por causa desse pavor com as incertezas do futuro você vai pendendo cada vez mais para o lado da segurança e não sai do lugar.

A lição que a Cultura do Fracasso traz é a da resiliência – capacidade de recomeçar, de cair, levantar e não desistir.

Uma outra iniciativa bem interessante foi a de um professor da Universidade Princeton que divulgou  uma versão incomum de seu currículo.  Nele, ele lista  todas as bolsas de pesquisas, os programas de estudos e as publicações para as quais foi rejeitado. O seu propósito com isso foi a de mostrar as coisas em perspectiva e romper com a ideia que as pessoas tinham de que tudo dava certo para ele.

Enquanto, por aqui, as pessoas que fracassam são humilhadas, desestimuladas e ridicularizadas pelo fracasso, nos EUA elas são parabenizadas. Precisamos reverter a perspectiva, é ter em mente que mesmo trabalhando duro, as coisas podem não dar certo. É ter resiliência suficiente para recomeçar. E deixar pra lá o que as pessoas vão dizer, Será que eles teriam tido a sua coragem?

E lembre-se, a sua próxima tentativa será bem melhor, isso você pode ter certeza!

Continue a nadar, continue a nadar!

Temos que ter algo bem claro em mente: não podemos mudar o passado!

Se perdemos dinheiro, fomos roubados, tivemos o nosso coração partido por alguém, fomos reprovados em uma prova importante, fracassamos nos negócios, fizemos escolhas financeiras erradas….qualquer coisa que tenha nos impactado profundamente, nada disso pode mudar!

O que podemos mudar é o significado desses eventos. Nós temos a incrível capacidade de reesignificar os acontecimentos que rotulamos de “negativos” como aprendizados, ensinando e crescendo com cada experiência que a vida nos oferece. Já parou pra pensar que muitas das nossas piores experiências, talvez tenham sido as melhores e as mais ricas?

Se você pretende fazer alguma coisa, mas não consegue dar o primeiro passo talvez os seus fracassos no passado estejam bloqueando as suas ações no presente. Na maioria das vezes não conseguimos o ver o cenário por completo e subestimamos as nossas habilidades para superar um fracasso.

Vamos fazer um exercício bem rapidinho. Responda o que vier na cabeça:

Quais foram os três momentos marcantes (bons ou ruins) da sua vida?

Se você pudesse voltar no tempo e escolher um desses fatos, para qual você voltaria para refazer/reviver? Por que?

Quais pontos fortes seus que aparecerem ou se desenvolveram nesse momento da sua vida?

Como você pode aplicar os conhecimentos, aprendizagens, e seus pontos fortes descobertos nessa experiência nos dias atuais e em seus futuros planos e ações?

Sabe a Dory de Procurando Nemo? Quando a vida te decepciona…

 

E aí? Topa mudar esse olhar sobre o fracasso?

Da próxima vez que pensar nos erros cometidos, relembre os aprendizados e as experiências que aquele momento trouxe na sua vida e em quem você é hoje!

Beijos Babi e Paty

Comentar
Empreendedorismo

EU, EMPREENDEDORA

Conteúdo da Semana – 16 de Junho de 2018

 

Você sabia que metade dos novos negócios abertos nos país em 2016 foi fundado por mulheres?

Sim, o Brasil é um dos países com o maior número de pessoas buscando empreender e, nos últimos 10 anos, este cenário foi favorável à nós, mulheres. O empreendedorismo feminino ganhou destaque nos noticiários, nas estatísticas e nas ruas, mostrando que essa, com certeza, não é uma tendência passageira. Por necessidade ou oportunidade, assumimos literalmente o papel de “donas do negócio”!!

A SOU MINHA se identifica (e muito) com essas tantas outras mulheres que resolveram se arriscar no mundo do empreendedorismo. E, se você pensa em se juntar ao time, BEM VINDA!

Por onde começar?

É comum ouvirmos falar em negócio do coração, aquelas pessoas que transformaram sua paixão em empresas de sucesso. E é aqui que o bicho pega…muitas pessoas nem sabem identificar o que gostam de fazer e nem tudo o que gostam e fazem bem tem valor para o mercado.

Se você é uma delas, fica tranquila! 

Ler este conteúdo significa que você já entrou em movimento para planejar novas oportunidades em sua vida.

Então, aqui vão algumas dicas para você reconhecer o negócio que faz sentido para o seu coração:

⇒O seu propósito:

Todo mundo está carente de propósito! Portanto, mocinhas não se desesperem!!

Por aqui acreditamos que propósito é estar alinhado consigo mesma, aos seus valores pessoais, é sobre fazer algo a partir de quem você verdadeiramente é. Construir sua visão de mundo a partir da sua melhor versão.

Um processo de formação e em constante construção!! E porque não também de transformação? Propósito pode mudar, sim senhora!!  

⇒Relembre a sua infância:

O que você amava fazer quando criança? Quais são suas habilidades natas?  

Eu, Bárbara, por exemplo, amava brincar e estudar na lousa, fingir que era professora da minha prima mais nova. Hoje analisando isto tudo percebo que sempre tive paixão pelo conhecimento e o ensinar. E verdadeiramente é o que gosto de fazer.

⇒O que move você?

Por qual motivo você trabalharia feliz todos os dias?  

Quais sãos seus hobbies, interesses? Quais são as atividades que você se identifica, que são naturais  e que te fazem sorrir? Com certeza a sua paixão pode estar escondida aí também.

◊◊◊◊ Agora que já identificou suas áreas de interesse, seu propósito e sabe como sua ideia pode ajudar outras pessoas é hora de colocar os pés no chão para transformar o sonho em realidade. Vem com a gente?

Como chegar lá?

Nossa formação, experiência profissional e vivências foram essenciais para a criação da SOU MINHA. Mas, para sermos as empreendedoras que queríamos ser, tivemos que superar à nós mesmas. Percebemos que nosso projeto do coração só iria sair do papel quando deixássemos o perfeccionismo e o medo do fracasso de lado.

Várias vezes colocávamos o pé no freio por questionamentos do tipo: será que temos um perfil de empreendedor? Temos a personalidade, padrão de pensamentos e hábitos ou qualquer outra coisa que diferencie um empreendedor de uma pessoa normal?

E sabe o que descobrimos? Qualquer pessoa pode se tornar um empreendedor!!!

Foi aí que paramos de montar planos de negócios mirabolantes e colocamos a mão na massa! Resolvemos entrar em ação: aprendendo a apreender, fazendo, errando muito e acertando outras tantas vezes.

A estratégia que adotamos para a SOU MINHA consiste em uma nova abordagem de empreendedorismo que tomou o mundo, o Effectuation. Utilizando o próprio conhecimento, com os recursos que possui e buscando pessoas para colaborar com sua ideia qualquer um pode abrir seu próprio negócio.

A trajetória de sucesso está na prática, nas tentativas e erros. O empreendedor vai tomando suas decisões com base na oportunidade e por meio da experimentação. Cada novo passo pode fazer com que ele altere o plano no meio do caminho. A criatividade, partindo do que se tem, é o mais importante.

Quanto mais rápido você testar a sua ideia, mais rápido você vai receber um feedback, reavaliando o seu plano e maximizando assim as suas chances de sucesso. Qual versão mínima viável do seu produto? É por ela que você deve começar!

Então, caneta e papel na mão… chegou a hora de você visualizar o seu negócio:

1) PÁSSARO NA MÃO: COMECE COM O QUE VOCÊ TEM

Empreendedores trabalham com o que tem, sabem e já experienciaram! É possível começar a construir/desenvolver um novo negócio com seus próprios meios, ou seja, com o “pássaro que você já tem nas mãos” e o ponto de partida é  responder a três perguntas-chave:

2) PERDAS ACEITÁVEIS: GASTE SÓ O QUE PUDER 

O empreendedor deve saber o que é aceitável perder à medida que seu projeto evolui e o que fazer para minimizá-las. Estratégia que crie mais opção no futuro ao invés de maximizar o retorno no presente.

3) COLCHA DE RETALHOS: FORME PARCERIAS

Ninguém cresce sozinho, é importante que o empreendedor faça parcerias e colaborações estratégicas com stakeholders que complementem o seu negócio. Quanto mais os outros souberem da sua intenção, mais chances de conhecer pessoas que precisem dessa sua habilidade ou que possam te ajudar nessa jornada.

4) LIMONADA: LIDE COM EVENTUALIDADES

Algo inesperado surgiu? Não se preocupe, surpresas nem sempre são negativas. Inclusive, abraçá-las é uma forma de se manter flexível a novos mercados e oportunidades ao invés de preso a metas existentes. Se a vida te der limões…

5) PILOTO DO AVIÃO: CONTROLE, NÃO PREVEJA

O futuro é construído por nós desde de que estejamos no controle das ações. Achar que é possível controlar o futuro é ilusão, por isso estabeleça metas de curto e médio prazo para dar pequenos passos na construção de um negócio de sucesso.

Por fim não se amedronte!

Você pode começar pequenininho, apenas com um celular na mão e conquistar o mundo!!

◊◊◊◊ 

Referências que nos ajudam todos os dias e podem ajudar vocês também:

Organização global sem fins lucrativos com a missão de multiplicar o poder de transformação do empreendedor brasileiro.

SEBRAE

Rede Mulher Empreendedora

Itaú Mulher Empreendedora

Livro Pense Simples

Livro A Startup de $100

Esperamos que vocês tenham gostado! Se sim! Comentem, compartilhem e voltem sempre!

Se não! Nos ajude a melhorar com seus comentários e criticas.

Abraços Pati e Babi      

 

Comentar
Carreira, Comportamento, Empreendedorismo

Conhecimento é empoderamento!!

Hoje queremos falar de coração para coração com vocês.

Durante a última reunião da Sou Minha fomos tomadas pelo sentimento de gratidão. Olhamos para um passado recente onde 2 mulheres com um sonho em comum resolveram acreditar nelas mesmas. Nesta caminhada conhecemos histórias e pessoas incríveis, trocamos experiências e, o mais importante, praticamos a sororidade. Somos gratas à vocês que contribuem e nos inspiram todos os dias.

E com esse sentimento pulsando em nós, queremos fazer mais! E pra isso voltamos ao que nos motivou a chegar até aqui, o propósito da Sou Minha: apoiar e contribuir para que todas as mulheres possam se mover em direção a objetivos e sonhos desejados através do (auto) conhecimento.

Conhecimento é empoderamento e para que ele alcance o máximo de mulheres vamos semanalmente abordar um tema específico, à escolha de vocês através de uma enquete. Conteúdos especiais serão enviados por email, por isso não deixe de se inscrever em nosso site!

Hoje já vamos dar início a essa nova jornada… você vem?!

Comentar
Carreira, Empreendedorismo

CONFRARIA SOUMINHA: AUTOESTIMA FINANCEIRA FEMININA

Quando ouvimos gestão financeira, já pensamos em números, cálculos e gráficos…SOCORRO!!

Mas você sabia que para alcançar seus objetivos profissionais é preciso planejamento, e isso inclui saber gerir seu próprio dinheiro? Pois é, por mais que estejamos conquistando cada vez mais espaço no mercado de trabalho e negócios, a nossa confiança em lidar com o nosso “din din” não cresceu na mesma proporção.

Como o universo das finanças foi criado a partir da lógica e linguagem masculinas, fomos interiorizando que este papel não cabia à nós, mulheres, e nos habituamos a delegar essa obrigação à terceiros.

Mudar este cenário é possível e necessário!! Quem vai nos ajudar nessa missão é um dos maiores nomes em finanças de BH, Karina Valadares. Com 20 anos de experiência no mercado financeiro, Karina dará dicas de como fazer as pazes com o dinheiro, criando hábitos de sucesso para sua vida financeira.

Não fique fora dessa!! As incriçoes podem ser feitas via Sympla, pelo link:   https://goo.gl/pF2eQb
O valor da Confraria inclui: inscrição + material + planner de finanças + mimo da SouMinha!!
Comentar
Carreira, Empreendedorismo

MULHERES NA TECNOLOGIA: VAMOS INSPIRAR NOSSAS MENINAS

De acordo com a pesquisa da CA Technologies, apenas 8% das vagas de desenvolvedores de software de todo o mundo e 11% dos cargos executivos das empresas de tecnologia no Vale do Silício (EUA) são ocupados por mulheres. Segundo o estudo Women in Tech, 74% das meninas demonstram interesse pelas áreas de  ciência, tecnologia, engenharia e matemática, mas só 0,4% delas escolhem estudar ciências da computação.

Apesar de grandes nomes na história tecnologia,  por que poucas mulheres seguem essa carreira? A resposta começa na maneira como distinguimos meninos e meninas desde a infância.
Enquanto os meninos são encorajados a encarar desafios e vencer, as meninas aprendem mais características ligadas ao cuidado e isso influencia na escolha das carreiras.

Além disso, o fato de haver poucas meninas nas salas relacionadas a computação acaba afastando outras candidatas. Para Ana Carolina Medeiros gerente de conta da Neovero Sistemas, a escolha pela área de TI se deu pela influência crescente que a tecnologia atingia na vida das pessoas, além das oportunidades de mercado que cresciam.  “Em alguns momentos eu me iludi e achei que não enfrentaria preconceitos, diferenças de gênero, mas era visível: 7 mulheres na turma, cinco se formaram e apenas 2 trabalham atualmente na área – eu sou uma delas”, comenta Carol.

Mas, saiba que podemos mudar isso agora.  Só quem é criança hoje vai poder mudar a imagem das mulheres na área de TI no futuro. Como? Natália Kawatoko, gerente de pessoas da DB1 Global Software, dá 3 dicas simples:

1) Mudar o estereótipo que limita as atitudes consideradas “corretas” para meninos e meninas.
2)  Exemplos de outras mulheres para se espelharem e enxergarem sua força e competência
3) Capacitação: se estiverem melhores preparadas podem quebrar a barreira da insegurança frente aos homens.

Criar um ambiente com pluralidade de gênero e sem preconceitos desde criança faz toda a diferença!!!

Pensando nisso, a Samsung lançará no dia 23/04 uma série com histórias de sete mulheres nas áreas da ciência, games e empreendedorismo, relatando seus desafios, vitórias e o futuro das mulheres na TI. O primeiro episódio, “Cientistas Brilhantes”, apresenta mulheres de destaque no cenário brasileiro. O segundo, “Garotas Gamers”, reúne depoimentos de três jogadores que sofreram assédio durante partidas online. E o terceiro, “Mulheres Empreendedoras”, traz declarações de duas personagens que batalharam para superar a descrença sobre o real potencial delas.

Confiram o trailer:

Fonte: ComputerWorld

Comentar
Carreira, Empreendedorismo, Parceira Sou Minha

SEJA UMA PARCEIRA SOU MINHA

A Sou Minha quer criar uma rede de mulheres apaixonadas pelo que fazem, uma comunidade de profissionais talentosas que queiram divulgar o seu trabalho em nossa plataforma. Nosso propósito é apoiar as mulheres a serem protagonistas em sua vida profissional, podendo, onde quer que ela esteja, inspirar outras mulheres com o seu negócio.

Vamos nos conectar e fortalecer o lema de que “juntas somos mais”.

Não importa se você já é uma empreendedora estabelecida ou está dando os primeiros passos, a regra para ser uma parceira Sou Minha é AMAR O QUE FAZ!

Gostou? Então, nos envie um e-mail contando um pouco sobre a sua história. Todos os sábados divulgamos um “negócio inspirador”, quem sabe o próximo não é o seu?!

Comentar
Empreendedorismo

CONFRARIA SOU MINHA EM FOTOS

Ficou curiosa para saber como são as Confrarias da Sou Minha?

No dia 28/02 realizamos o nosso encontro sobre Empreendedorismo Criativo. Foi uma noite muito especial, de aprendizado e experiências compartilhadas. Nossas confrades puderam aprender sobre o que é ser criativo, a identificar os bloqueios mentais que construímos ao longo de nossas vidas e que nos impedem de pensar fora da caixa.

Além de um bate papo muito animado, contamos com a participação de Samantha Dutra e Rúbia Arce que contaram um pouco de sua trajetórias empreendedoras e como fizeram para se diferenciar no mercado. Ao final, de maneira lúdica e descontraída todas passaram por um exercício de estímulo ao seu potencial criativo, aplicando-o aos seus objetivos pessoais/profissionais do futuro.

O resultado foi lindo e tudo foi registrado com muito carinho.

Confira!!!

 

 

Comentar
Carreira, Empreendedorismo

Confraria Sou Minha: Empreendedorismo Criativo

Vem aí…mais uma Confraria Sou Minha.

Nesta edição vamos discutir sobre carreira e empreendedorismo criativo, oferecendo ferramentas práticas para fortalecer a sua identidade e ganhar evidência no mercado.

Já tem um negócio ou quer dar um up na carreira? O encontro também é pra você!! Saiba como se destacar diante de uma economia em constante mudança.

A programação tem início com uma discussão sobre empreendedorismo feminino e análise de cases de sucesso com a co-fundadora da Sou Minha, Bárbara Lopes.

Já ouviu falar em Design Thinking? A coach e idealizadora da Sou Minha, Patrícia Silvério, vai trabalhar essa abordagem divertida e inovadora, que pode ser aplicada diariamente em sua área de atuação, garantindo que seu projeto seja bem sucedido desde a ideia até a sua realização.

Em seguida, a assessora de Marketing, Samantha Dutra, comanda um bate papo sobre Comunicação Digital e a influência das redes sociais nos negócios.

Participe! As vagas são limitadas!!

Inscrições via SYMPLA: https://goo.gl/tDXpCf

confraria feve

Comentar
Empreendedorismo

Bem vindo ao mundo do empreendedorismo!

notes-514998_640

Um belo dia você teve um insight, definiu seus pontos fortes e fracos, foi à campo e realizou suas pesquisas mesmo que informalmente, está cercado por pessoas que te inspiram, acredita que sua ideia tem potencial e irá atender uma real necessidade do mercado ou da empresa. Então é  hora de seguir seu coração, com determinação e entusiasmo e partir para a prática. A Endeavor um dos melhores portais do empreendedor criou esse teste http://quiz.endeavor.org.br/perfilempreendedor/ que traça o perfil do empreendedor e pode ajudar você a descobrir o seu. A Bel Pesce empreendedora apaixonada por negócios, em seu caderninho acredita que o hábito da leitura também ajuda muito a entender quais assuntos despertam nosso interesse e é ótimo para dar novas ideias. Nós acreditamos também e sugerimos o livro “A Startup de 100 dólares”. Para escrever esse livro o autor Chris Guillebeau identificou 1500 pessoas que abriram negócios com um investimento baixo – em alguns casos com menos de 100 dólares, conseguindo transformar suas paixões em lucros. O mais importante é “sair do campo” das ideias e transforma las em movimento. Não tenha medo e boa sorte no seu novo negócio.

 

 

 

 

Comentar
Página 1 de 212