Carreira, Comportamento, Empreendedorismo

APRENDENDO COM OS FRACASSOS

Fracasso:
substantivo masculino: falta de êxito; malogro; derrota.
Ex:”o empreendimento foi um fracasso.”

Fracasso é uma palavra pesada, né? É só olhar a definição no dicionário aí em cima. E se tem algo que as pessoas não querem estar associadas, essa coisa é o fracasso.

Quando definimos quais seriam os dois temas para a enquete da semana nos inspiramos em um bate papo que tivemos com uma amiga. Daí pensamos, quantas mulheres devem estar se sentindo da mesma maneira? Então, pedimos que ela contasse um pouquinho da história dela pra vocês:

“Muitas vezes deixamos de tentar algo pelo simples medo do fracasso, do que as pessoas vão dizer e pensar sobre nós e de como vamos nos sentir.  Esse medo nos faz perder grandes oportunidades de aprendizado,  crescimento pessoal e profissional.  Se tentamos algo e não deu certo, sempre ficamos receosos de fazer novas tentativas. Sempre tem uma voz que nos diz “ não se aventure de novo, você já fracassou uma vez”, além de várias outras pessoas que também nos dizem isso.

Mas não podemos encarar nossos erros e falhas como a pior coisa que pode acontecer nas nossas vidas!

 Como empreendedora, já tive vários negócios que não foram para frente, mas todos me ensinaram que o que não falta são chances para novos recomeços. Ao tentar novamente me deparo com um momento de autoconhecimento, em que não devo escutar os outros, mas sim, a voz dentro de mim, encontrando aquela força adormecida e tirando todos os ensinamentos que puder das situações em que não obtive sucesso, buscando evitar cometer os mesmos erros do passado. Momento de nos reerguer e lutar por aquilo que acreditamos. Momento de correr atrás dos nossos objetivos não importando os obstáculos que teremos que enfrentar.  Aprendemos muita mais nas tentativas frustradas do que jamais iríamos aprender no sucesso garantido. E essa é a lição mais valiosa que podemos ter!” (Viviane Corrêa, 28 anos)

Essa aí do lado é a Vivi, nossa empreendedora que não desiste dos seus sonhos.

De alguma forma você se identifica com ela porque, cedo ou tarde, acontece com todos nós: em algum momento, fracassamos ou fracassaremos. 

Fracassar é ruim, é péssimo, claro!!! Mas, a forma como você enxerga o fracasso faz toda a diferença. Vai depender muito de sua visão de mundo, da maneira como você ressignifica o fracasso. Você pode muito bem desistir de tudo ou interiorizar o fracasso como uma forma de aprendizado (o que eu não devo fazer) e encará-lo como mais um degrau em direção ao seu objetivo.

Nos EUA, fala-se em Cultura do Fracasso. Nas startups do Vale do Silício é muito comum compartilhar os fracassos com as  outras pessoas, elas na verdade contam os fracassos como se fossem glórias.

Loucura?? NÃO!

Nos ambientes onde a inovação floresce, o fracasso faz parte da rotina. E de fato são glórias, sim. Afinal, eles arriscaram e tentaram. Por isso, é muito importante que as empresas criem um espaço para que as pessoas possam testar e falhar. Não adianta tirar conclusões, realizar estudos variados se você não tentar na prática.

Você que está prestes a começar um negócio novo, tem aquela veia empreendedora pulsando forte, mas ainda está inseguro de se lançar. É natural que isso aconteça. Nesse momento, passa tanta coisa pela nossa cabeça, né? Você só visualiza os piores cenários possíveis, preocupações financeiras te dão dor de cabeça e o medo de uma tragédia mercadológica é enorme. E por causa desse pavor com as incertezas do futuro você vai pendendo cada vez mais para o lado da segurança e não sai do lugar.

A lição que a Cultura do Fracasso traz é a da resiliência – capacidade de recomeçar, de cair, levantar e não desistir.

Uma outra iniciativa bem interessante foi a de um professor da Universidade Princeton que divulgou  uma versão incomum de seu currículo.  Nele, ele lista  todas as bolsas de pesquisas, os programas de estudos e as publicações para as quais foi rejeitado. O seu propósito com isso foi a de mostrar as coisas em perspectiva e romper com a ideia que as pessoas tinham de que tudo dava certo para ele.

Enquanto, por aqui, as pessoas que fracassam são humilhadas, desestimuladas e ridicularizadas pelo fracasso, nos EUA elas são parabenizadas. Precisamos reverter a perspectiva, é ter em mente que mesmo trabalhando duro, as coisas podem não dar certo. É ter resiliência suficiente para recomeçar. E deixar pra lá o que as pessoas vão dizer, Será que eles teriam tido a sua coragem?

E lembre-se, a sua próxima tentativa será bem melhor, isso você pode ter certeza!

Continue a nadar, continue a nadar!

Temos que ter algo bem claro em mente: não podemos mudar o passado!

Se perdemos dinheiro, fomos roubados, tivemos o nosso coração partido por alguém, fomos reprovados em uma prova importante, fracassamos nos negócios, fizemos escolhas financeiras erradas….qualquer coisa que tenha nos impactado profundamente, nada disso pode mudar!

O que podemos mudar é o significado desses eventos. Nós temos a incrível capacidade de reesignificar os acontecimentos que rotulamos de “negativos” como aprendizados, ensinando e crescendo com cada experiência que a vida nos oferece. Já parou pra pensar que muitas das nossas piores experiências, talvez tenham sido as melhores e as mais ricas?

Se você pretende fazer alguma coisa, mas não consegue dar o primeiro passo talvez os seus fracassos no passado estejam bloqueando as suas ações no presente. Na maioria das vezes não conseguimos o ver o cenário por completo e subestimamos as nossas habilidades para superar um fracasso.

Vamos fazer um exercício bem rapidinho. Responda o que vier na cabeça:

Quais foram os três momentos marcantes (bons ou ruins) da sua vida?

Se você pudesse voltar no tempo e escolher um desses fatos, para qual você voltaria para refazer/reviver? Por que?

Quais pontos fortes seus que aparecerem ou se desenvolveram nesse momento da sua vida?

Como você pode aplicar os conhecimentos, aprendizagens, e seus pontos fortes descobertos nessa experiência nos dias atuais e em seus futuros planos e ações?

Sabe a Dory de Procurando Nemo? Quando a vida te decepciona…

 

E aí? Topa mudar esse olhar sobre o fracasso?

Da próxima vez que pensar nos erros cometidos, relembre os aprendizados e as experiências que aquele momento trouxe na sua vida e em quem você é hoje!

Beijos Babi e Paty

Comentar
Página 1 de 311234...102030...